o cão, um aviso

09 Jun
9 Junho, 2008

Hoje a caminho do meu local de trabalho, atravessei o parque da cidade, e pelo segundo dia vi um homem, se assim o posso identificar, a passear um cão e um cãozinho. Chocou-me. Pensei que numa segunda vez a vontade de vomitar fosse facilmente ultrapassável. Engano meu. Aquela cena é mesmo difícil de engolir. Felizmente tinha o estômago parcialmente vazio. Virei logo a cara e tentei pensar em coisas bonitas. Num prato de búzios. Numa francesinha. Num bife. Numa belga. Consegui dessa forma ultrapassar a agonia.

Para onde caminhamos quando um homem alguém possivelmente e lamentavelmente do sexo masculino decide à frente de toda a gente passear um cãozinho. Mais valia passear um rato. Mas um cãozinho. Tenho um amigo que com bastante orgulho passeava uma cadela. Era uma cadela. Até podiam ser duas cadelas. Mas nunca seria mais meu amigo se eu soubesse que ele andava à trela com um cãozinho.

Está a haver uma perca de valores morais e sociais básicos. Já não chegava os pseudo-críticos dizerem que aquele filme com cowboys gays é um bom western. Aquilo pode ser tudo excepto um western. Uma pizza sem queijo nunca será uma pizza. Ponto final. Desde essa altura que só deixo o meu filho brincar ao zorro. E durante 6 meses vi e revi todos os western de Sergio Leone para manter a minha psique a um nível aceitável.

De uma próxima vez terei de o chamar à razão. Apesar de achar que o meu riso, nojo indisfarçável o tenha embaraçado o suficiente..

Tags: , , , , , , , , , , ,
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

© 1999.2017 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
%d bloggers like this: