chinelas terceiro andar

30 Ago
30 Agosto, 2010

Ao disparar a minha cabeça para fora da água após um mergulho super esquisito reparo junto à piscina em dois lindos pés! pousados numas chinelas que baptizei de “chinelas terceiro andar”. A sola das ditas é doentiamente alta.

Como é possível alguém conseguir controlar o centro de gravidade em cima daquela aberração de moda?
Acho que umas chinelas rasas são mais sensuais e, sim, práticas, mas louvo, aplaudo e sublinho a coragem de artista de circo.

Eu uso chinelas e chinelos rés-do-chão.
Têm diversas vantagens:
# o risco de partir uma perna é reduzido em 63,3%;
# permite que as chinelas possam ser arrastadas dando ao seu portador uma sensação de relaxe única (o efeito sonoro desagradável para alguns ouvidos é um efeito secundário aceitável);
# os calcanhares podem ser ligeiramente colocados na exterior dos chinelos(as) para serem higienicamente limpos de quaisquer peles mortas (o ideal maceramento para a minha podologista).

Perante estas singelas três vantagens subscrevo a abolição do terceiro andar nas chinelas. Quem está comigo?

Tags: , , , ,
2 replies
  1. Bongop says:

    Ora… é fácil andar em cima disso!
    Já tentaste andar de “andas”? É muito mais fácila andar em cima disso!
    😀

    Abraço

    Responder
    • paulo brito says:

      nunca andei de “andas”. mas gostava de experimentar. contudo nunca ninguém me ir ver com essas coisas “terceiro andar”. já andava numas guetás por uma questão de estilo. e por falar nisso onde se compra um par de guetás?

      Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

deixar uma resposta

© 1999.2017 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
%d bloggers like this: