Tag Archive for: filmes

4 3 2 1 de paul auster

16 Out
16 Outubro, 2017

Entre muitas outras leituras fui lendo calmamente esta obra.

Antes de mais, 4 3 2 1, é um livro pesadão de 872 páginas, mas que se lê bem; muito bem até.
Archie Ferguson, a personagem principal, tem a sua vida desdobrada em quatro caminhos. São, assim, apresentadas quatro vidas de Archie, temperadas com sexo, solidão, amor(es), tristeza, alegria, que divergem umas das outras devido a pequenos acontecimentos e escolhas. Mas logo se percebe que as pequenas escolhas se transformam em grandes mudanças.

Para ajudar na distinção da vida dos quatro Archie os capítulos são numerados da seguinte forma:
Archie I
1.1, 2.1, 3.1, 4.1, 5.1, 6.1, 7.1 – Fica-se a saber que Archie morre num incêndio em Rochester enquanto dormia.
Achie II
1.2, 2.2 – Archie morre com o impacto de um ramo na sua cabeça.
Archie III
1.3, 2.3, 3.3, 4.3, 5.3, 6.3 – Archie morre atropelado em Londres.
Archie IV
1.4, 2.4, 3.4, 4.4, 5.4, 6.4, 7.4 – e aqui tudo fica explicado ou talvez não…

Assim 4 3 2 1 é, naturalmente, a contagem decrescente para a morte de Archibald Isaac Ferguson (Archie Ferguson).
E descobre-se que o livro tem vários livros dentro de si. Não é apenas quatro em um, mas acima de tudo um em quatro.

É uma obra de grande fôlego. Narra, não apenas as vidas dos Archie, mas consegue-o envolver perfeitamente nas convulsões sociais dos EUA: a contracultura, o movimento dos direitos civis, o Black Power, a guerra do Vietname,  e os movimentos pró e contra, a importância do SDS, a ocupação da Universidade Columbia, em Nova York por estudantes,  a revolta em Newark, Nova Jersey, o assassinato de Martin Luther King e a onda de violência que se seguiu.

4 3 2 1 fala de filmes e de livros com uma paixão desmedida, ah! e também de música. Uma maravilha.

É um livro que merece ser lido com calma.

de lado – 0059

14 Out
14 Outubro, 2017

He’s a bad person in a good script.

com as mãos nos bolsos

19 Jun
19 Junho, 2017

Isto está de mal a pior de tal forma que ontem me senti aborrecido. Eu aborrecido é uma novidade. Sem vontade para ler, escrever já não o faço há meses, para ver um filme e/ou uma série. Sem vontade para tudo e para nada.
E quando este sentimento nauseabundo se hospeda em mim leva-me a formatar alguns comportamentos, atitudes. Limpar o disco mental. Começar do zero. Desaparecer do contacto real e virtual. Assim, terminei a conta no Flickr que tinha desde 2006 ou 1996?? Não acedo ao Facebook e ao Twitter desde o início do mês e removi essas contas do telemóvel.
Tenho na mesa-de-cabeceira uma pilha de livros que fui, ontem, colocando de parte – zero vontade, total aborrecimento. A partir de certo momento parei de procurar. Stop obsessão.

Sei que o apetite irá despertar a qualquer momento e aí estarei numa curva ascendente – voraz!

Hoje chegou uma nova remessa de livros. Novidades para breve ou talvez não.

a nova remessa

orange is the new black, season 1

29 Jun
29 Junho, 2014

Tinha grandes expectativas nesta série, mas o primeiro episódio não me cativou.

Mais uma arrumada; mais duas para ver.

justified, season 2

26 Abr
26 Abril, 2013

Esta segunda temporada consegue ser melhor do que a primeira em todos os aspectos.

As histórias e as actuações estão excelentes.

contágio

10 Jan
10 Janeiro, 2012

Fiquei desapontado.

Mais digo verdadeiramente desapontado.

tron: o legado

15 Dez
15 Dezembro, 2011

Quando soube que iam fazer um filme baseado no universo “Tron” no primeiro minuto recordei com saudade o “Tron” de 1982; no segundo minuto imaginei que até seria engraçado um novo filme; ao terceiro minuto já estava a pensar noutra coisa.

Passadas os 120 minutos e visionamento do filme fiquei contente por aquele primeiro minuto: recordei com saudade o “Tron” de 1982.

o livro de eli

21 Nov
21 Novembro, 2011

Não sei se gostei deste filme ou não e eu que adoro, especialmente, ficção cientifica e mundos apocalípticos.

Os filmes serviram uma espécie de catarse – a não ida ao fórum fantástico 2011 ainda está a ser digerida; e a visualização de três filmes de uma penada, este foi o último, pode ter contribuído para um embrutecimento. Ou já era do cansaço.

Por isso tenho esta dúvida. Ou é por ser um filme que afirma acima de tudo o poder da religião para a sobrevivência.

les personnages de tintin dans l’histoire

18 Set
18 Setembro, 2011

“Le Point”, em colaboração com a revista “Historia”, a revista de história mais famosa de França, ofereceu uma edição especial dedicada às personagens de Tintin: os acontecimentos históricos de 1930 a 1944 que serviram como pano de fundo às aventuras, as relações de Hergé com o cinema de Disney a Spielberg, …

les personnages de tintin dans l’histoire

les personnages de tintin dans l’histoire

Foi uma leitura muito interessante e que recomendo a qualquer amante de Tintin.

Hors-Série Historia de Julho de 2011
130 páginas

hereafter – outra vida

06 Set
6 Setembro, 2011

A primeira conclusão a reter é que Clint Eastwood deixa tudo em aberto; cada um pode tirar as suas próprias conclusões. As restantes conclusões resumem-se a uma: Clint Eastwood é um grande realizador.

“Hereafter – Outra Vida” apresenta uma história complexa, personagens fascinantes. Adorei este Matt Damon mais intimista.

O filme trata não apenas do tema “vida depois da morte”, mas acima de tudo (a sua mais valia) sobre a própria vida. O mistério do “outro lado” é importante, até por vezes assustador; a visão de “Hereafter – Outra Vida” é de paz. No final descobrimos que a beleza da vida é afinal aquela que ainda estamos a viver.

© 1999.2017 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera