Tag Archive for: hoje

de lado – 0062

08 Nov
8 Novembro, 2017

Se não souber amanhã o que não sei hoje, tê-lo não sabido ontem não iria resolver rigorosamente nada.

sensações

08 Nov
8 Novembro, 2017

Não tenho muitos boxers temáticos; mas hoje que viste os meus boxers Paixão de Cristo sinto-me capaz de coisas altamente pecaminosas.

A cor púrpura é brutal!

hoje é um dia

31 Out
31 Outubro, 2017

Hoje é um dia, entre muitos, que sinto uma tristeza pouco saudável. Falta saber se é um tristeza crónica ou uma ressaca disfarçada!?

de lado – 0056

14 Out
14 Outubro, 2017

As redes sociais até podem ser interessantes, se não nos esquecermos que o que foi dito hoje já é tão ontem.

de lado – 0051

05 Out
5 Outubro, 2017

Hoje vi uma mulher tão feia, mas tão feia; realmente tão feia que estava, naturalmente, disfarçada com uma máscara de Halloween – naturalmente!

dia seguinte

08 Dez
8 Dezembro, 2016

‘Hoje em dia tomar a pílula do dia seguinte é como viajar no tempo’, disse ela.
‘Sim. Até porque se amanhã tiveres sexo a pílula do dia seguinte tomada hoje não fará efeito no sexo do dia seguinte, porque amanhã já será a pílula do dia anterior’, respondi.

from the perverse mind of paulo brito

não adoro que ele entre em mim

19 Nov
19 Novembro, 2016

Não adoro que ele entre em mim;
não adoro que se passeie em mim;
não adoro que se divirta em mim.
Ele? Ele adora entrar e sair de mim:
sem remorsos, sem moral.
Mas hoje decidi retomar a posse da chave para mim:
matei-o.
E, agora, adoro estar a come-lo pedaço a pedaço para dentro de mim.

perguntas e mais perguntas

09 Mai
9 Maio, 2014

Exemplo de como responder com perguntas ou irritar exponencialmente uma pessoa.
Esta conversa aconteceu hoje de manhã entre a minha modesta pessoa e um palerma metido à burro.

– Estás chateado comigo Big?
– Fizeste ou disseste alguma coisa que me faça estar chateado contigo?
– Que eu saiba não.
– Então porque haveria de estar chateado contigo?
– Por nada. Foda-se que tu às vezes és parvo. Só complicas. Raios te partam.
– Já reparas-te que agora é que tenho motivos para estar aborrecido contigo?
– Vai mas é à merda.
– À merda vou, mas espera e… (atirei-lhe um murro directo aos dentes).

A dita pessoa caiu – bati com os pés no chão a marcar território – e fugiu cambaleante (o gajo é doido, deve ter pensado). E eu? Eu ganhei o dia. Reputação a 100%!

Mais uma lição


do vosso bom falante BigPole

a transformação

30 Dez
30 Dezembro, 2012

Hoje pela madrugada dentro estava com os pés completamente gelados e o resto do corpo a tremer que nem decrépitas bandeiras de Portugal penduradas nas varandas ao sabor do vento. Quando o frio começou a subir pelas canelas e a alastrar pelos membros inferiores temi pela saúde do meu pénis e dos meus exuberantes testículos.
Estaria a transformar-me em vampiro? Claro que no clássico vampiro que pede licença para entrar em casa e não aquele que come vegetais ou anda à luz do dia. Um dos motivos que me leva a adorar os vampiros é esta refinada educação. O vosso deus, por exemplo, está em todo o lado e nem pediu permissão para estar neste preciso momento a ler o que estou a escrever por cima dos meus ombros.
Esta ideia romântica de transformação foi afastada pela resposta da minha mais-que-tudo, após ter bocejado um arrepiado “Estou cheio de frio e a tremer. O que se passa?”. “Olha que eu estou cheia de calor.” foram as suas palavras jocosamente apunhaladas nos meus ouvidos.

Assustei-me.

Estaria a minha energia vital a ser sugada? Passados estes anos todos seria a minha companheira de cama uma real Sil? Uma parasita cibernética do planeta “estou-realmente-lixado-da-cabeça“?
“Agora é que não me safo”, sussurrei para a minha almofada.
Senti uma mão a penetrar-me nas costas, a subir até ao pescoço e a dizer “Estás cheio de febre.” A mão e corpo saiu da cama e foi para a cozinha preparar qualquer poção diabólica ao melhor estilo de chá de Santo Daime. Soube isto quando me foi oferecido um copo de líquido branco e efervescente com um irritado “toma isto e vê se me deixas dormir”. Bebi calado e bem caladinho. Não me lembro de adormecer.

Acordei. A fêmea alfa já não estava na cama. Teria sido tudo um pesadelo?

destruída definitivamente

23 Set
23 Setembro, 2012

A primeira foto que fiz nesta parte da Rua de Valpaços foi publicada no dia 02.07.2009.

as diferenças!

Hoje publico a última foto deste local de culto(?). Vejam as diferenças, mas não fiquem pasmados.

Tenho a ideia que tenho outra foto e que já escrevi sobre isso, mas não encontrei nada. Se encontrar actualizo o post.